terça-feira, 29 de julho de 2008

Diálogo

As palavras são paisagens...
e vi uma paisagem nas tuas...
e despertou...
e quando desperta, o sorriso nasce
e a calma transparece...
o sorriso acalma
ilumina
absorve
mescla
combina o incombinável
suaviza
distâncias...
voos astrais...
projecções...
entidades etéreas encontradas no limbo da realidade
juntas por momentos
imaginadas
uma brisa
tudo num momento único
bebido e sorvido
lentamente com sofreguidão
num frio que aquece pelo calor de uma noite de Inverno
parei para olhar para a tua cara...
deixar a luz da lua tocar a tua face esbatida semi transparente
que flutua suavemente
com o manto branco esvoaçando em ondas calmas
revelando a pureza e a calma
que transportas
estava a olhar outra vez...
sentes a elevação?
sentes a energia do ar?
sentes a leveza?
então acompanha-me... sobe... contempla as estrelas...
sente a vertigem ao olhar para baixo
abre os pulmões e deixa entrar o vácuo
não precisas respirar
aqui simplesmente és
existes
és plena
o manto cola-se a ti
sentes um arrepio
mas aqui não há frio
uma réstia da humanidade mental
fecha os olhos
acredita e estarás aqui totalmente
em baixo, o azul celeste atmosférico encanta
nós somos ali
nados e criados
possuidores de uma aura de energia enclausurada
à espera da soltura mistica
à espera do que somos
tu e eu
filhos do Universo únicos
o conjunto de tudo, a força do NÓS!

1 comentário:

elisasilrib disse...

Diálogo,
Palavras que se soltam do pensamento,
Expressam um instante num momento.
Divulgam sabedoria,
Transbordam magia.
A suave luz da imaginação
Ilumina o espírito,
Atenua a solidão.
Emanam inteligência,
Fruto da sua essência.
É uma viagem
pelas estradas do saber.
Cada tema uma paragem
Na descoberta, no parecer.